Desafios da logística brasileira: conheça os principais!

É difícil um único negócio que não dependa de logística no mundo. Seja para: 

  • enviar;
  • receber;
  • comprar;
  • vender; 
  • distribuir. 

Todas as empresas se encontram com uma questão em comum: os desafios da logística brasileira.

Desafios da logística brasileira: um panorama geral

A área da logística tem um papel significativo para os negócios do país. O setor de e-commerce e agronegócio, por exemplo, apresentaram uma importante expansão nos últimos tempos e dependem fortemente deste tipo de serviço. Ainda que com demandas crescentes, é notório os desafios da logística brasileira.

Um exemplo dos problemas que esse setor enfrenta é a falta de investimentos. Segundo estudo da Confederação Nacional da Indústria, o Brasil investiu apenas 2,18% do seu PIB em infraestrutura. Este valor está abaixo do que outros países emergentes investem.

Com isso, o país está na 169.ª posição de 189 países que contrataram obras no setor, segundo dados do Banco Mundial.

Quais os principais desafios da logística brasileira?

Além da falta de infraestrutura e investimento, os empreendedores podem facilmente falar dos desafios da logística do Brasil. No entanto, estes são apenas alguns dos pontos que afetam o setor.

Infraestrutura das estradas

A infraestrutura das estradas é determinante para:

  •  preservação e vida útil da frota;
  • cumprimento de prazos de entrega;
  • preservação da carga;
  • reduzir acidentes.

Com estradas sem infraestrutura, boa parte da operação logística é comprometida e com isso, a prestação de serviço dos operadores também.

Dependência excessiva do modal rodoviário

Outro desafio da logística do Brasil é a dependência da malha rodoviária para a circulação de mercadorias. Este é um fator oneroso para o comércio e pouco eficiente.

Condições precárias na estrada e até a preocupação ambiental com emissão de gases poluentes poderiam ser evitados. O modal aéreo, por exemplo, é apresentado como uma alternativa mais ágil para o problema. 

Segurança no transporte

É fundamental que o processo de entrega aconteça de maneira segura. Acidentes na estrada ou roubo de mercadoria causam prejuízo econômico significativo e por isso é fundamental pensar em como minimizar este problema e melhorar os desafios logísticos do Brasil.

Para isso, é importante:

  • garantir a manutenção preventiva da frota;
  • conscientizar a equipe sobre prevenção de acidentes e roubos;
  • evitar planejar rotas em condições delicadas para a dirigibilidade;
  • assegurara que os motoristas cumpram as leis de trânsito;
  • possuir contas com apólices de seguro de carga para casos de roubo.

Falta de qualidade dos portos

A falta de qualidade dos portos do país também é um dos desafios para esse setor. Além do custo elevado para quem exporta ou importa, o tamanho dos portos brasileiros é um limitador para a operação.

O problema também se apresenta na demora da entrega das mercadorias, pois não há infraestrutura suficiente para a demanda. Com isso, os fretes marítimos apresentam aumento de preço que impactam efetivamente nas negociações de importação e exportação.

Custo do transporte aéreo

Poucos negócios utilizam este modal logístico e segundo a ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), menos de 20% da capacidade das aeronaves são utilizadas para logística de mercadoria.

O alto custo deste tipo de transporte é um dos desafios do Brasil e justifica a pouca utilização. A tramitação de documentação não é simples neste formato e também é um fator que dificulta o uso do modal.

Constante mudança no preço dos combustíveis

A constante mudança no preço dos combustíveis é significativa e é um dos maiores fatores quando falamos dos desafios da logística brasileira. Em 2017, o reajuste médio foi de 2,9% para o consumidor final no litro do diesel, segundo o Departamento de Custos Operacionais, Estudos Técnicos e Econômicos da NTC&Logística. A mudança refletiu um acréscimo direto no valor do frete de mercadorias.

Falha na gestão de informações

Com tantos fatores de dificuldade, a gestão das informações precisa ser a mais organizada possível. Utilizar materiais impressos e planilhas é prejudicial para toda a cadeia de suprimentos. Melhorar este ponto é uma estratégia importante a se analisar.

Organização do espaço físico do estoque

Para que a logística já comece seu processo com o mínimo de falhas é fundamental que o estoque esteja organizado. Assim, é menos provável que a mercadoria seja enviada com erros ou incompleta. Cuidar do layout da armazenagem é uma das formas de evitar esse problema.

Tecnologia defasada

Baixo investimento em tecnologia é um dos fatores que impactam na qualidade logística. Sem sistemas preparados para isso e com uma gestão manual, há mais chances de erros em cadastros e falta de informação coerente.

Dessa forma, problemas internos aumentam as probabilidades de retrabalho e atrapalham toda a operação que necessita de dados gerenciais para tomada de decisão.

Monitoramento da frota

Ao considerar a frota como um ativo fundamental para os negócios de logística, a falta de monitoramento é um problema sério que aumenta as chances de sinistro e prejuízos. Adotar um sistema de rastreamento é uma solução possível para proteger o motorista e assegurar um controle maior da mercadoria.

Custos operacionais elevados

Além de combustível, manutenção e investimentos em tecnologia, é importante considerar os custos de toda operação. Por exemplo, a carga tributária sobre o valor do frete e as alíquotas que variam entre os estados soma às despesas operacionais. Com isso, os empresários ainda precisam considerar se apresentar de forma competitiva no mercado.

Manutenção preventiva

Para garantir a qualidade da entrega e ainda preservar o patrimônio da empresa, a manutenção preventiva é fundamental. Com um cronograma bem estruturado é possível aumentar a vida útil dos veículos e ainda reduzir custos com reparos emergenciais. Além disso, impedir uma possível interrupção da operação.

Falta de planejamento operacional

Um dos principais desafios da logística brasileira é não considerar a complexidade da operação. Pensar o trajeto de coletas, entregas e todo o andamento da logística é importante para prever possíveis riscos.

Sem processos claros, há comprometimento da eficiência e aumento de gastos. Um sistema de roteirização pode deixar a rota mais ágil e aumentar a produtividade.

Localização estratégica

Pensar na localização é uma solução para não comprometer a entrega de qualidade. O Brasil tem um território grande e atender mais pontos é crucial para ampliar a operação. De forma estratégica é possível, também, agregar outros serviços ao mix da empresa como a logística reversa.

Como a tecnologia pode ajudar a superar estes obstáculos?

São significativos os desafios da logística brasileira, mas, há maneiras que contribuem para facilitar a gestão e operação. Utilizar um sistema de gestão e investir em tecnologia é importante para melhorar operações nacionais e as relações de comércio exterior.

Desse modo, a tecnologia e utilização de sistemas de logísticas são uma forma clara de como melhorar esse setor no Brasil, uma vez que contribui para:

  • analisar melhor dados e tomar decisões com base em informações concretas;
  • gerenciar pedidos com precisão;      
  • controlar estoque;
  • calcular custos;
  • monitorar entrega.

Com isso, podemos concluir que, embora existam fatores externos relevantes para aumentar os problemas desse setor, há soluções palpáveis para melhorar todo o sistema, e a tecnologia é um importante recurso para isso. 

Leia mais

logistica brasileira loginfo

Mais vistos nesse momento