calcular armazenamento

Como calcular a capacidade de armazenamento do seu armazém?

Se engana quem ainda pensa que o armazém de uma empresa é apenas o local onde as mercadorias são colocadas de forma aleatória. Mais do que isso, é uma peça importante na infraestrutura e merece atenção extra na hora de sua organização. 

Para uma boa gestão de logística, é importante entender as especificações que sua empresa deve levar em conta na hora armazenagem de estoque, além de aproveitar ao máximo a capacidade de armazenagem disponível. 

Quer aprender a calcular corretamente sua capacidade de armazenamento? Então continue lendo este artigo que vamos te ajudar a ter uma uma boa armazenagem de estoque na sua empresa!

Você conhece a capacidade de armazenamento do seu armazém?

Ao optar pela maneira da armazenagem dos produtos da sua empresa, a infraestrutura adequada é fundamental para que todo o processo de logística funcione de maneira correta. 

Conhecer a capacidade do armazém é importante para saber os espaços disponíveis para circulação de máquinas e pessoas, além de fácil acesso a portas para entrada e saída de mercadorias de grande porte.  

Ao pensar no crescimento da sua empresa e expansão de operações, é essencial avaliar a capacidade de armazenagem eficiente e se ela suporta o aumento do fluxo de materiais e veículos. Dessa forma, é possível garantir mudanças operacionais. 

Cálculo de capacidade de estocagem

Em metros quadrados, calcule a superfície total do local de armazenamento. O resultado desse cálculo é normalmente obtido ao adquirir um edifício, mas é preciso tomar cuidado com outros cômodos, como banheiro, escritórios, vestiários, etc.

Diante disso, é necessário subtrair os espaços citados que não pertencem ao armazenamento das mercadorias.

Para calcular a capacidade de estocagem do seu armazém, é preciso utilizar a seguinte fórmula: 

Capacidade de armazenagem = (Superfície do armazém – Áreas não dedicadas ao armazém) x Altura máxima de armazenamento.

Quanto do espaço já é utilizado?

Um espaço bem planejado significa um bom uso do seu dinheiro: quanto maior a porcentagem de uso, maior é a proveito do espaço escolhido. Por isso, é importante se atentar aos espaços vazios do estoque para atingir sua capacidade máxima.

Assim, para descobrir a quantidade de espaço que já é utilizado, usa-se a seguinte fórmula: Espaço de armazenamento utilizado = Espaço efetivamente utilizado / Espaço total x 100.

Entenda a diferença entre as áreas

Apesar de parecer um processo simples e direto, um estoque de armazenamento de produtos precisa de um bom projeto e cálculos corretos para que não ocorra perda de dinheiro e de espaço para as prateleiras e o que for necessário.

Conheça os tipos de cálculos necessários para otimizar o seu lucro e suprir as necessidades do espaço escolhido:

Área útil

Para realizar o cálculo correto de uma área útil, é necessário utilizar os resultados da área de limitação, que são todas as áreas dedicadas a alguma restrição de espaço.

O cálculo é feito a partir do resultado total da área do armazém menos a área de limitações.

É possível também descobrir a porcentagem de aproveitamento que um espaço possui, basta dividir o resultado da área útil e multiplicar o resultado por 100.

Área de circulação

É calculada através da profundidade da área multiplicada pelo tamanho da parte da frente do armazém.

Área de segurança

O cálculo para a área de segurança é feito a partir das laterais, considerando 1 metro de cada lado do armazém e multiplicando pela profundidade.

Exemplo: se o seu armazém possui 100 metros de distância entre as paredes, é necessário diminuir 2 metros de segurança no cálculo, ou seja, 98 metros.

O que levar em consideração na hora de escolher um armazém?

Para que você consiga trabalhar eficientemente um processo de logística integrada, é preciso escolher com cuidado e atenção o armazém que vai armazenar os itens da sua loja. 

Nesse sentido, é importante que pontos específicos sejam considerados para que você consiga trabalhar de maneira automatizada e não sofrer prejuízos, por exemplo, ficando sem espaço para colocar equipamentos ou sofrendo com imprevistos relacionados à venda de produtos. 

Então, para te ajudar nessa tarefa, separamos os três principais pontos a serem considerados na sua decisão. Confira:

Iluminação

Para que um espaço funcione de maneira segura e prática, é preciso de uma boa iluminação que atenda as necessidades.

A partir disso, um bom armazém precisa de uma iluminação feita de maneira estratégica e que possibilite uma boa visualização para o funcionário que está encarregado da tarefa de estocagem consiga realizá-la com facilidade.

Além disso, uma boa dica é o aproveitamento da luz natural, pensando estrategicamente na posição das prateleiras alinhado diretamente com o uso de telhas translúcidas na cobertura.

Área de pátio

É importante analisar a área de pátio do armazém, uma vez que o volume de estocagem é diretamente influenciado pelo tamanho do espaço, considerando sua largura e comprimento. 

Dessa maneira, entende-se que maiores dimensões acomodam uma maior quantidade de itens, fazendo com que possa haver mais lucro e mais vendas, além de possibilitar uma circulação dinâmica.

Pé direito

O pé direito corresponde à distância entre o pavimento inferior, o piso e o teto. Basicamente, se um armazém tem um pé direito alto, isso significa que ele tem uma boa ventilação. 

Por outro lado, se o armazém trabalha com um pé direito baixo, isso significa que a dispersão térmica é mais fraca, fazendo com que o local se torne abafado e quente, o que, consequentemente, pode prejudicar os trabalhadores e os equipamentos. 

Nesse contexto, é ideal que um armazém para armazenamento tenha até 15 metros livres, uma vez que esse é o tamanho ideal para atender a acomodação das mercadorias empilhadas. 

Sendo assim, você terá uma boa disposição dos porta pallets, fazendo com que seja possível armazenar várias cargas.

Da mesma maneira, o sistema WMS operacionalizando o controle de armazenamento, você consegue otimizar a análise da estocagem e sabe exatamente quais produtos vão descarregas e carregar de maneira facilitada. 

Por fim, esperamos que o texto de hoje tenha conseguido oferecer um panorama geral sobre a capacidade de armazenamento e que você tenha aprendido como calcular o espaço total do seu armazém, conseguindo assim melhorar os principais processos de logística da sua organização. 

A Loginfo trabalha com soluções em armazém geral para você ter controle total do seu armazém na palma da sua mão. Ficou interessado? Fale com um consultor e saiba mais sobre o nosso trabalho!

Postar um Comentário