atualização software portuario

4 sinais de que você precisa atualizar seu software de setor portuário

Os operadores logísticos responsáveis pelo controle de cargas do comércio exterior precisam de sistemas atualizados, que atendam às grandes demandas e às mudanças que acontecem nas leis aduaneiras. Usar um software de setor portuário que esteja obsoleto pode ser um erro fatal, visto que, este é um mercado que demanda constante atualização e monitoramento.

Neste artigo, vamos levantar os principais sinais de que o seu software do setor está ultrapassado e que precisa ser atualizado para não interferir nas atividades operacionais. Além disso, vamos explicar o que é um sistema legado e outros tópicos bastante importantes.

Se você ficou interessado no assunto, continue aqui e acompanhe!

Software setor portuário: o que é um sistema legado?

Quando escutamos falar sobre a palavra “legado” é comum pensarmos que ela se trata somente de uma marca registrada positiva, que uma empresa, pessoa ou produto deixou na história. Porém, para o mercado de tecnologia não é dessa forma que funciona!

A tradução de “legado” para um software significa que o sistema está obsoleto, que não recebe atualizações necessárias e que não oferece benefício algum aos operadores logísticos, comprometendo o trabalho com qualidade e excelência.

Por isso, é extremamente importante que os gerentes estejam atentos no software do setor portuário e que busquem outra versão, caso o modelo utilizado não tenha mais as atualizações necessárias. Isto é um sinal de que ele não supre mais o que a organização precisa e encontra-se legado.

Por que migrar para outro software de setor portuário?

A migração do sistema legado para outro software de setor portuário é primordial, é necessário que se invista numa ferramenta que traga otimizações para os processos operacionais e que atenda às legislações mais recentes. A centralização de documentos, comunicação entre setores, gestão da operação e outros serviços fazem parte do cotidiano desse ambiente e precisam de uma ferramenta que agilize todas as tarefas.

Com um software obsoleto, que não entrega todas essas qualidades, certamente a organização que trabalha com comércio exterior terá uma queda em sua produtividade. Uma vez que, os funcionários precisarão deixar suas tarefas manuais para trabalhar em algo que o sistema poderia fazer de forma automatizada, além de diminuir a receita e também poder estar em não conformidade com a legislação vigente

Imagine que software do setor portuário não esteja mais conferindo as leis aduaneiras das cargas que chegam no Brasil. Fazer isto manualmente pode levar dias, já que a mão de obra humana não é tão rápida, além de aumentar a taxa de erros. 

Por isso, adotar um sistema é essencial para automatizar os processos operacionais, garantir a busca de informações mais rápida e segura, reduzir a burocracia, diminuir erros humanos em processos repetitivos. E é claro, além de muitos outros benefícios.

Como identificar que seu software de setor portuário precisa ser atualizado?

Mas, afinal, como identificar se o seu software de setor portuário precisa de atualização ou não? Um sistema legado pode alterar as operações dentro de um operador logístico e afetar na produtividade e desenvoltura da empresa.

Para auxiliar nesse processo, separamos aqui os 4 principais pontos que você deve prestar atenção na hora de verificar o seu sistema e interpretar se precisa de atualizações ou não.

1. Lentidão e funções antiquadas

Em primeiro lugar, é extremamente importante que você verifique se o sistema está lento e se possui falhas em suas funções. Caso isso aconteça, é preciso entrar em contato com a prestadora de serviços responsável pelo software e pedir uma revisão sobre o que está acontecendo.

2. Problemas na integração

Um dos principais benefícios que o software de setor portuário deve oferecer é a integração. Se o sistema não disponibilizar essa funcionalidade com qualidade, os processos operacionais serão prejudicados, pois você pode estar recebendo informações erradas, o que é um péssimo sinal.

A implementação de um sistema integrado garante confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações, permitindo assim que as resoluções não sejam somente pontuais e que a tomada de decisão não seja prejudicada. 

Imagine que este software seja responsável pela comunicação da entrada e saída de mercadorias do estoque: se não houver uma boa integração entre setores, pode haver inconstância nas informações, erros no carregamento, entre muitos outros problemas, que podem trazer prejuízos operacionais.

3. Falta de recursos atuais

O setor portuário que recebe cargas de comércio exterior precisa de atualizações constantes, visto que a Receita Federal do Brasil (RFB) e outros órgãos anuentes sempre implementam novas normas e precisam que os recintos e outros operadores estejam de acordo com essas mudanças.

Um software em conformidade com as normas, que atualize tudo sobre as leis aduanas, é primordial para que as mercadorias circulem e fiquem armazenadas em território nacional legalmente. Sem isso, pode ocorrer da empresa, por exemplo, liberar a carga sem averiguar uma documentação importante.

Além disso, a falta de recursos móveis integrados, como o uso do sistema em computadores e smartphones, limita a usabilidade do software e mostra que o operador  não está atualizado com as novas tecnologias.

4. Reclamações

Por fim, para que você, responsável pela otimização de operações, perceba que o software está desatualizado, é fundamental acompanhar as opiniões dos consumidores e avaliar se o número de reclamações é crescente.

Quanto maior for a ocorrência de reclamações, mais você deve prestar atenção em relação ao seu sistema. Mesmo que críticas aconteçam em qualquer lugar, quando ela ocorre frequentemente, a empresa precisa prestar atenção e escutar o que o consumidor está falando. 

Essa é uma maneira de entender que o software do setor portuário está obsoleto e que você precisa migrar para outra prestadora de serviços.

Dica bônus!

Para você que chegou até aqui, temos uma dica extra para acabar com o sistema desatualizado: contar com as soluções da Loginfo!

Somos uma empresa especializada em software de setor portuário e oferecemos diversas funcionalidades para os nossos clientes, como:

  • Otimização de processos logísticos;
  • Redução de custos;
  • E, até mesmo, aumento da produtividade. 

Se você ficou interessado, conheça um pouco mais sobre o projeto de Gestão Aduaneira e veja os cases de sucesso da Loginfo!

Postar um Comentário