fulfillment

Fulfillment: o que é e qual sua importância

Com a pandemia que atingiu o mundo, muitos negócios apostaram nas vendas online para liberar a sua mercadoria e garantir a integridade no mercado, além da sua receita. O termo fulfillment surgiu em meio a isso como uma proposta de estratégia logística para negócios virtuais.

Em 2020 houve um aumento de 53,83% no número de e-commerces no Brasil em comparação a 2019. Isso mostra que o comércio digital está em constante crescimento e que realmente é necessário investir em alguma estratégia.

Por isso, neste artigo vamos mostrar o que é fulfillment, além de como ele funciona com o e-commerce. Veja também quais são as etapas envolvidas nesse tipo de logística e como aprimorar esse processo em uma empresa virtual.

Se você ficou interessado no assunto, continue aqui e acompanhe!

Fulfillment: o que é?

O termo fulfillment significa, em sua tradução literal, “cumprimento”. Na prática, essa palavra é usada para a logística de e-commerces, desde que um produto é comprado até a última etapa, que é a entrega da mercadoria para o consumidor final.

Para que esse processo aconteça é necessário passar por uma série de fases, como conferência do produto no estoque, separação, revisão, envio para o cliente e confirmação de recebimento. Existem outros pequenos passos em meio a isso e que são extremamente importantes nessa relação.

O que difere o fulfillment de outras estratégias de logística nas empresas é a adaptação para os comércios virtuais. O objetivo é realizar todas as etapas, desde separação até entrega com máxima satisfação para o consumidor, de forma que ele queira voltar a consumidor produtos da empresa e torne-se um cliente fiel.

Como funciona o fulfillment em um e-commerce?

A estratégia de fulfillment busca atender todas as necessidades dos consumidores. Para isso é necessário ter um sistema integrado, em que as operações do e-commerce estejam sempre atualizadas e sejam de fácil acesso para todos.

Os processos que acontecem nos setores de marketing e administração precisam estar conectados, por exemplo. Além de agilizar a troca de informações para que as tarefas sejam executadas mais rapidamente, possibilita que tudo seja feito sem grandes dificuldades.

Quais as etapas envolvidas em uma operação de fulfillment

O funcionamento de um e-commerce não é tão simples como parece! Na estratégia de fulfillment, que busca otimizar o processo de vendas online, é preciso respeitar algumas etapas.

Veja quais são essas etapas envolvidas:

Estoque

A primeira etapa envolvida na operação de fulfillment é o estoque. Nessa parte as mercadorias são separadas e organizadas. Ela também serve para o armazenamento, mostrando quantos produtos estão guardados e o que deve ser liberado para entrega aos clientes.

Separação ou Picking

Verificada a etapa de estoque, o produto encomendado pelo consumidor vai para separação. Na hora de realizar esse serviço, o profissional deve registrar no sistema que a mercadoria foi retirada para que não conste como um produto a mais no armazém

Embalagem ou Packing

Embalar um produto corretamente é fundamental para que a mercadoria não seja danificada. A estratégia de fulfillment valoriza bastante essa etapa, pois quanto mais intacto estiver o produto, maior a satisfação do consumidor. 

Transporte

Realizadas as etapas anteriores, agora é a hora de mandar a mercadoria para a transportadora. É necessário escolher o tipo de transporte ideal para o produto comercializado. Se o seu e-commerce vende geladeiras, certamente um caminhão é a melhor opção, por exemplo. 

Pós-entrega

Por fim, para que o cliente realmente saia satisfeito com a compra e a logística de entrega de um produto saia perfeitamente, é essencial fornecer um canal de pós-venda para os consumidores.

Telefone, e-mail, chatbot. Independente de qual seja o meio, a comunicação com os clientes que já adquiriram algum produto do comércio deve ser facilitada inclusive para elogios ou críticas.

Como aprimorar o seu processo de fulfillment

Na teoria, a estratégia de fulfillment é bastante interessante. Mas para colocá-la em prática é necessário adotar tecnologias, profissionais especialistas no assunto, além de fazer processos de experimentação e testagem. 

Por isso, separamos aqui também algumas dicas fundamentais sobre como aprimorar esse processo. Entenda como fazer isso:

Tenha a tecnologia como aliada

A tecnologia é a melhor aliada das empresas. Por meio de softwares integrados, os e-commerces podem centralizar todas as informações sobre as operações de venda, assim facilitando a liberação de cada etapa. 

A Loginfo, por exemplo, possui soluções integradas nas principais plataformas de ecommerce do mercado, que ajudam na gestão dos pedidos que chegam ao armazém. Com sistemas otimizados para acesso via web e smartphone, é possível acessar qualquer dado pelo dispositivo que quiser.

Segmente os SKU´s

É importante também que o e-commerce segmente os SKU’s. Esses são codinomes usados para os produtos que são comercializados pela empresa, em vez do nome origem da mercadoria.

Essa distinção deve ser planejada de acordo com a organização do estoque. Se em um setor é separado apenas produtos da cor vermelha, o SKU deve ser segmentado com um código que se refere a isso. Dessa maneira torna-se mais fácil encontrar as mercadorias.

Considere empresas terceirizadas

Para gerar menos custos e ajudar na operação de um e-commerce é possível terceirizar alguns serviços. Isso não significa que a sua empresa está perdendo o controle da operação e nem mesmo trocando a mão de obra por profissionais menos confiáveis.

Muitas empresas realizam a tercerização dos serviços, o que por sua vez promove redução de custos do seu negócio, aumento no conhecimento, nível de experiência, especialização na execução das atividades e eficiência nos processos que antes ocorriam mais lentamente, fazendo com que a empresa tenha ótimos resultados e foco no core do seu próprio negócio.

Parceiros para fulfillment: algumas opções

Para empresas que não possuem um site próprio, mas querem comercializar alguma mercadoria pela internet, existem parceiros que ajudam nessa venda e que trabalham com a prática de marketplace.

As opções mais utilizadas hoje em dia são a Amazon, em primeiro lugar, e logo depois o Mercado Livre. Além de serem bastante famosos, eles são excelentes parceiros para quem quer apostar na estratégia de fulfillment.

Uma aposta mais recente e que você pode também experimentar é a Shopee.

Postar um Comentário