O que é e como funciona o coletor de dados no WMS?

É fato: empresas que investem em inovações tecnológicas para logística se tornam mais competitivas no mercado. Neste cenário, o coletor de dados no uso do WMS têm se tornado, cada vez mais, fundamental nos processos de gestão de armazéns.

Isto porque, enquanto grande parte das empresas continua apostando no uso das planilhas tradicionais, as organizações inteligentes já entenderam a importância dos recursos de tecnologia para obter resultados acima da média.

O seu negócio está preparado para otimizar a gestão de recebimento, armazenagem e expedição de mercadorias e conquistar 100% de eficiência logística? Então, continue a leitura! Hoje, vamos falar sobre o que é o coletor de dados  para o uso no WMS e como ele pode impactar a supply chain.

Coletor de dados WMS: como funciona?

De maneira geral, o coletor de dados WMS atua em conjunto com a etiquetagem dos produtos em estoque para tornar a gestão de armazenagem mais eficiente.

Funciona da seguinte maneira: cada produto possui um código de barras, RFID ou QR Code. Estas etiquetas armazenam informações como peso, SKU, conteúdo, data de validade, número de lote, entre outras informações que façam sentido para aquele tipo de produto.

Assim, o coletor de dados de estoque realiza a leitura destas informações e encaminha para um sistema de gerenciamento de armazém. No caso, o Warehouse Management System utilizado pela empresa.

Dessa forma, todas as informações, como quantidade de itens no estoque, características específicas, informações de avaria podem ser rastreadas de forma simples e com atualizações em tempo real. 

Além disso, os produtos podem ser localizados e movimentados com mais facilidade. O que torna o processo de separação de pedidos mais estratégico e com menos chance de erros e retrabalho.

O que é coletor de dados WMS?

Em resumo, o coletor de dados no WMS é um dispositivo eletrônico utilizado para coletar dados de mercadorias de estoque a partir de sistemas de etiquetas.

Assim, ele realiza de forma automática e em escala um trabalho que seria feito manualmente produto a produto. Em seguida, encaminha todas as informações para uma única base de dados.

Com isso, é possível realizar o rastreamento e conferência das mercadorias de maneira simples e eficiente. Além de otimizar tempo e recursos humanos que poderão ser empenhados em tarefas mais estratégicas.

Vantagens do uso de coletores de dados WMS na logística

Agora que já sabemos o que faz um coletor de dados, é hora de entender como o uso desta ferramenta pode impactar a gestão de estoques da sua empresa na prática.

Afinal, vimos que a sua função pode ser desempenhada por colaboradores. Então, por que investir na tecnologia?

A resposta é simples: quanto maior a escala logística, maior a força de trabalho necessária para desempenhar esta função. Por isso, o coletor de dados no WMS atua para otimizar os processos. E, assim, garantir o máximo de eficiência com o mínimo de esforço e custo.

Ainda restam dúvidas? Então, confira agora 6 benefícios que um coletor de dados de logística pode trazer para a rotina dos armazéns:

Mais agilidade

O coletor de dados WMS torna a supply chain mais ágil pois automatiza processos que demandariam tempo e esforço para serem executados. 

Isto porque esta ferramenta pode identificar informações em escala e já encaminhá-las para a base de dados. O que economiza tempo ao realizar em tempo real atividades que seriam feitas manualmente e em etapas.

Aumento de eficiência

O aumento da eficiência é uma consequência de processos mais ágeis. Com este processo, é possível realizar a conferência de um grande número de produtos em um curto espaço de tempo.

Dessa forma, é possível reduzir o custo e a equipe que seriam necessários para esta tarefa. Assim, estes recursos podem ser empenhados em funções mais estratégicas.

Redução de erros por falha humana

O uso de um coletor de dados de estoque também reduz os riscos logísticos envolvidos na gestão de estoques. Afinal, a leitura das informações acontece de forma automática. O que elimina qualquer tipo de falha na relação de dados.

Com isso, acontece também a redução dos atrasos nas entregas, custos extras e possibilidade de carregamentos inadequados.

Redução de custos

O resultado de processos mais ágeis, eficientes e com menor taxa de erros é a redução dos custos envolvidos durante a supply chain. 

Afinal, a perda de produtos, falta de controle dos processos de armazenagem ou pickings inadequados podem representar um grande prejuízo. Principalmente quando falamos de gestão de estoque em grandes escalas.

Monitoramento completo da cadeia

Inserir o uso de um coletor de dados WMS na rotina logística também oferece a possibilidade de realizar o monitoramento completo da cadeia. Desde a entrada de produtos, identificação, localização, separação de pedidos e saída para entrega.

Ou seja, um coletor de dados funciona como uma ferramenta para garantir a visão 360º da supply chain. Como consequência, aprimorar a gestão logística do estoque.

Diversificação de dados e informações

É comum que um mesmo sistema de classificação não consiga atender a todas as mercadorias de um estoque. Principalmente naqueles que lidam com uma grande variedade.

Neste sentido, os coletores de dados de logística possibilitam que cada produto seja classificado de acordo com a especificidade necessária. Ou seja, um produto pode ser controlado a partir da data de validade; enquanto outro, a partir do lote.

Quais são os tipos de coletores de dados aplicados na logística?

Hoje, existem diversos modelos de coletores de dados no mercado. Conheça agora quais são os principais antes de escolher qual será o ideal para otimizar sua gestão de estoque.
https://www.traditionrolex.com/1

Coletor de dados portátil

Os coletores de dados portáteis são os mais utilizados na logística de gestão de estoques justamente por sua praticidade. Isto porque eles possuem tanto o scanner para leitura de códigos, como o teclado alfanumérico para o caso de falhas.

Coletor de dados vestível

O coletor de dados vestível conta com um scanner que é utilizado nos dedos e um minicomputador que é colocado no antebraço. É um modelo versátil pois garante que as mãos fiquem livres para manusear as mercadorias.

Coletor de dados veicular

O coletor de dados veicular fica acoplado aos veículos/empilhadeiras utilizados para realizar a movimentação de produtos no armazém. Assim, ele realiza o registro de mercadorias conforme elas são transportadas e organizadas.

Coletor de dados RFID

RFID significa Radio-Frequency IDentification. Ou seja, identificação por rádio frequência. Dessa forma, este coletor conta com uma antena para emitir as informações que serão coletadas das etiquetas por meio de ondas de rádio.

Smartphone

Por fim, o coletor de dados WMS via smartphone é a solução mais moderna do mercado. Afinal, este modelo garante controle total da gestão de estoque em qualquer dispositivo e onde estiver. Tudo de maneira fácil e intuitiva.

Dessa forma, os usuários desta ferramenta têm acesso a processos como agendamento de recebimento e expedição, armazenamento, picking, inventário, fulfillment e comunicação com equipe, clientes e transportadoras em um único lugar — na palma da mão.

O resultado são operações mais dinâmicas, ágeis e eficientes. O que proporciona entregas mais rápidas e otimiza a experiência do consumidor final com a empresa.

Você está pronto para ter uma gestão de estoque 100% eficiente? Então, clique aqui, conheça o coletor de dados WMS da Loginfo e saiba como ele pode transformar a logística do seu negócio.

Leia mais

coletor de dados wms

Mais vistos nesse momento